Quero começar a empreender: e agora?

Quero começar a empreender: e agora?

Oi empreendedoras. Eu ando com uma “coceirinha” que toda empreendedora sente: eu quero abrir uma empresa nova. Hoje eu tenho uma empresa de marketing e assessoria de imprensa, a Tecla Marketing. Mas eu não sossego. Há tempos eu venho pensando em abrir uma papelaria. Mas não qualquer papelaria: uma papelaria minimalista!

Que legal né? Inovador? Não! Dá um google aí que você vai achar minha ideia em milhares de outros empregos e sites. É claro que eu tenho ideias únicas e vou querer organizar meu negócio da melhor forma possível, mas minha casca de empreendedora é calejada, então eu desenvolvi uma “defesa” pra, caso eu erre, pelo menos eu tenha base e possa errar rápido.

Eu criei um questionário pra mim mesma e digamos que vou passar um bom tempo “dormindo” em cima dele pra ter certeza que isso é algo que é viável pra mim. Então vou exemplificar exatamente como isso se organiza, vem comigo.

1. O que exatamente eu quero fazer?

Quais serão os produtos e qual a razão que quero criá-los? Esses produtos conseguem atingir quais públicos? Existem muitos iguais e a concorrência trabalha como? Quem vai comprar, como ele vai se validar? Ele tem algum diferencial importante?

2. Qual problema meu produto resolve?

Eu vou criar apenas porque EU acho legal ou esse produto vai resolver alguma coisa pra alguém? Ele vai trazer alguma mudança efetiva? Ele vai se destacar no mar de pessoas fazendo a mesma coisa em tempo muito menor? 

3. Quais os meios terei para começar a investir nisso?

Quais as demandas físicas que esse produto possui? Quanto de investimento vou precisar fazer de início? Qual será o canal de escoação e vendas? Quais são os pontos fortes desses canais? Quais serão as etapas de início ao criar? Eu estou apta a realizar elas? O que depende de mim e o que depende de fatores externos (pandemia, entrega, fornecedores)?

4. Qual é meu diferencial ou: eu tenho algum diferencial?
O que eu trago enquanto indivíduo para esse negócio para que ele seja único? (OBS: a resposta está literalmente em você).

Você consegue responder todas as perguntas? Pois é.

É claro que se a gente pensar demais, ninguém empreende. Mas esse pensamento é necessário. Pense bem pois senão o tombo é grande. A única coisa que você precisa ter certeza é que você quer e estará preparada caso não dê certo.

Ouvi de um cliente há pouco, que abriu um negócio de comida em plena pandemia pois “achou legal”. Tem sido uma batalha épica conseguir vendas para ele. No briefing perguntei o que o espaço dele tinha de diferencial. Ele disse “Minha comida é boa. Minha decoração é fofa”. Mas amadoh, isso TODO MUNDO TEM!

O diferencial com frequência é o próprio empreendedor, as batalhas dele e o jeito que ele dá atenção naquilo Então pense nisso.

Eu não acho que você deva pensar pra sempre. Mas coloque no papel. Analise. Pense direito se é o momento, seus diferenciais e que cultura você quer criar. Se aquilo te faz feliz. Tenha paciência, e coloque tudo ao alcance dos seus olhos.

Depois você voa. Primeiro, planeje.

Deixe uma resposta